Tamanho do texto

Após anúncio de desapropriação, a agência Moody's rebaixou a classificação da pretolífera YPF para B3

A agência de medição de risco Moody's anunciou nesta terça-feira que rebaixou a classificação da companhia petrolífera argentina YPF, após o anúncio do Governo de Buenos Aires da nacionalização parcial da companhia das mãos da espanhola Repsol.

Conforme o comunicado, a Moody's rebaixou a classificação da YPF em escala global e moeda local para "B3" a partir de "Ba3", ambos em território de "bônus lixo" e a classificação em escala nacional para "Baa3" a partir de "Aa2" (sobressalente). A presidente argentina, Cristina Kirchner, ordenou nesta segunda-feira a intervenção imediata da companhia petrolífera YPF e enviou ao Congresso o projeto de lei para expropriar 51% das ações da companhia em mãos de Repsol.

Leia também: Comissário europeu diz que expropriação da YPF não afeta acordo com Mercosul

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.