Tamanho do texto

Na comparação com o mesmo período em 2011, inadimplência cresceu 19,8%; no trimestre, o índice apontou alta de 18,2%

A inadimplência do consumidor brasileiro teve em março a primeira alta mensal deste ano, de 4,9% sobre fevereiro, informou nesta segunda-feira a Serasa Experian.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, a inadimplência cresceu 19,8%, de acordo com comunicado. No trimestre, o índice apontou alta de 18,2%.

Segundo economistas da Serasa Experian, o aumento da inadimplência no mês passado deve-se a pressões do IPVA e, ainda, de IPTU e material escolar.

"Os juros elevados também continuam impactando o consumidor mais endividado no cheque especial e no rotativo do cartão de crédito", segundo comunicado.

O efeito calendário também contribuiu para a alta do indicador, já que fevereiro teve 19 dias úteis, e março, 22.

Todas as modalidades da inadimplência apresentaram alta. O segmento não bancário -cartões de crédito, financeiras e outros- teve 6,9% mais pagamentos não honrados, enquanto os cheques sem fundo cresceram 18 por cento.

As dívidas com os bancos e os títulos protestados contribuíram com 0,1% e 0,3%.