A balança comercial da zona do euro (grupo dos 16 países que adotam o euro como moeda) moveu-se inesperadamente para um superávit em setembro, uma vez que as exportações da região caíram menos que as importações, segundo dados divulgados nesta terça-feira pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. O superávit comercial entre os 16 países que utilizam o euro somou 3,7 bilhões de euros (US$ 5,52 bilhões) em setembro, invertendo um déficit de 2,3 bilhões de euros em agosto.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=economia%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237573835501&_c_=MiGComponente_C

O superávit não era esperado. Economistas estimavam déficit de 2,3 bilhões de euros (US$ 3,43 bilhões) em setembro. As exportações na zona do euro caíram 18%, para 111,8 bilhões de euros (US$ 175,66 bilhões), ante 137,1 bilhões de euros no mesmo período do ano passado. As importações caíram 24%, para 108,1 bilhões de euros (US$ 161,20 bilhões) em setembro, ante 143,1 bilhões de euros em setembro de 2008.

Exportações e importações superaram em setembro os níveis de agosto, mostraram os números da Eurostat. Entre janeiro e setembro, a zona do euro registrou superávit de 10,7 bilhões de euros, acima do déficit de 45 bilhões de euros do mesmo período do ano passado. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre: zona do euro

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.