Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Zapatero anuncia um ano difícil para a Espanha em 2009

O chefe do Governo espanhol, José Luis Rodríguez Zapatero, anunciou nesta sexta-feira um ano difícil para a economia espanhola em 2009, mas assegurou que o país tem uma fortaleza suficiente como para enfrentar a crise econômica mundial.

AFP |

Essas declarações pessimistas, feitas durante a coletiva de imprensa em que apresentou um balanço de sua gestão em 2008, estão de acordo com as previsoes dos especialistas, segundo os quais a economia espanhola já entrou em recessão no quarto trimestre de 2008 e poderá sofrer uma redução de 1,5% de seu Produto Interno Bruto (PIB) em 2009.

A taxa de desemprego pode continuar, além disso, subindo de cerca de 8% em 2007 e 11,3% no terceiro trimestre de 2008 a cerca de 16% em 2009, segundo um estudo da Fundación de Cajas de Ahorros espanholas.

O ministério da Economia também confirmou nesta sexta-feira que ocorreu no quarto trimestre de 2008 uma "acentuação do enfraquecimento da atividade econômica", que já havia caído 0,2% no terceiro trimestre.

A oposiçao conservadora acusou nos últimos meses o chefe de Governo socialista de não ter reagido o suficientemente rápido ante a crise econômica que se anunciou com alguma antecedência.

O chefe do opositor Partido Popular (PP, direita), Mariano Rajoy, reiterou nesta sexta que Zapatero é "incapaz" de fazer frente à crise, recordando que a Espanha é o país da União Européia que mais empregos perdeu desde o início do ano (cerca de 800.000 desempregados a mais até alcançar os três milhões no final de novembro).

Zapatero insistiu que os cinco principais objetivos para o próximo ano serão, junto com a recuperação econômica, um modelo de desenvolvimento sustentável, a igualdade e a luta contra a discriminação, a integração social e a luta contra o terrorismo.

gg-gr/cn

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG