Tamanho do texto

O presidente do Yahoo, Jerry Yang, acusou a Microsoft de tentar desestabilizar seu grupo e sua direção, em entrevista publicada nesta quarta-feira no Wall Street Journal.

"Acho que a desestabilização provocada pela Microsoft se torna cada vez mais intencional", afirmou.

Os comentários de Yang acontecem depois que a Microsoft indicou, na segunda-feira, que continuava interessada na aquisição total ou em parte do Yahoo e que poderá apresentar uma nova oferta.

A Microsoft deu assim seu apoio ao empresário Carl Icahn, acionista minoritário do Yahoo, que tenta renovar integralmente o conselho de direção quando acontecer a assembléia-geral do gurpo em 1o. de agosto.

"Acreditar em Icahn e seus administradores é, de fato, uma má escolha", alfinetou Yang, que pretende manter-se à frente do grupo.

Segundo o Wall Street Journal, os diretores do Yahoo e Carl Icahn continuam, no entanto, mantendo conversações, apesar de suas divergências.

tu/cn