Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

WSJ: Advanced Micro Devices anuncia corte de 1,1 mil vagas no 1tri09

A fabricante de chips norte-americana Advanced Micro Devices (AMD) afirmou que vai reduzir sua força de trabalho em 1,1 mil posições e impor cortes temporários no pagamento de diretores e outros empregados em seu mais recente esforço para responder às difíceis condições do mercado, segundo o Wall Street Journal. A AMD afirmou que Hector Ruiz, chairman executivo da empresa, e Dirk Meyer, presidente-executivo, sofrerão cortes temporários de 20% em seu salário.

Agência Estado |

Nas operações nos Estados Unidos e Canadá, a AMD disse que vai impor reduções de 15% no salários de diretores com títulos de vice-presidente e acima desse cargo, 10% para todos os outros funcionários que não são elegíveis para pagamentos de horas extras e 5% para aqueles que são elegíveis para horas extras.

A AMD, que tem sede em Sunnyvale, na Califórnia (EUA), vem tendo dificuldades para lidar com a concorrência da também norte-americana Intel e com outros problemas desde antes de a recessão começar a afetar negativamente a demanda por computadores que usam seus chips. Em 4 de dezembro, a companhia projetou que a receita do quarto trimestre de 2008, geralmente o período mais forte da indústria, cairia 25%. Os analistas preveem que a AMD vai registrar prejuízo no período.

Em abril do ano passado, a companhia anunciou uma redução de 10% na força de trabalho e um corte de 3% em novembro. Cerca de 200 dos 1,1 mil cortes anunciados hoje são consequência de um plano anterior da AMD para se desfazer de um negócio de venda de chips para aparelhos portáteis

Além disso, a companhia disse que vai suspender as contribuições para os planos de aposentadoria de seus empregados nos EUA e Canadá. "Essas ações, embora difíceis, vão permitir que a AMD navegue melhor nas turbulentas condições econômicas enquanto protege sua capacidade de desenvolver tecnologias", disse um porta-voz da empresas em um comunicado. As informações são da Dow Jones.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG