Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Wen defende política chinesa de câmbio na Europa

Bruxelas, 30 jan (EFE).- O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, defendeu hoje sua política de taxa de câmbio, muito criticada pelas potências ocidentais, e ressaltou que a estabilidade da divisa chinesa tem um papel positivo no contexto atual, segundo ele.

EFE |

Em entrevista coletiva em Bruxelas na abertura de sua viagem europeia, Wen respondeu desta forma, ao ser perguntado pelo último pedido do Fundo Monetário Internacional às autoridades chinesas para que deixem o iuan ser cotado livremente.

Pequim foi acusada, em numerosas ocasiões, sobretudo pelos Estados Unidos e pela UE, de manter sua moeda artificialmente baixa para favorecer suas exportações.

O primeiro-ministro lembrou hoje que a China reformou seu regime de taxas de câmbio em 2005 e, desde então, o iuan tem como referência uma cesta de moedas.

"Achamos que esta política está de acordo com as condições da economia chinesa", afirmou Wen, apontando que, desde 2005, amoeda chinesa cresceu em torno de 20% em relação ao dólar.

Para ele, este sistema de câmbio "tem um papel positivo no contexto atual, marcado pela grave crise econômica global, e pode ajudar a estabilizar a economia e as finanças internacionais". EFE epn/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG