Tamanho do texto

Washington, 1 ago (EFE) - O Wal-Mart, a maior rede de lojas no varejo do mundo, teme que uma vitória dos democratas nas eleições presidenciais e legislativas dos Estados Unidos em novembro favoreça a organização dos trabalhadores em grêmios, afirmou hoje o jornal The Wall Street Journal. A empresa se opõe à organização gremial dos quase 2,1 milhões de funcionários em 980 lojas nos Estados Unidos e aproximadamente 2.890 em outros 14 países.

O jornal citou como fonte da informação gerentes de lojas e chefes de departamentos do Wal-Mart que "foram convocados a reuniões obrigatórias nas quais a companhia afirmou que será forçada a cortar postos de trabalho se os funcionários se organizarem em grêmios".

A firma informou aos gerentes e chefes que "os trabalhadores que se organizarem em grêmio terão que pagar enormes cotas sindicais para obter nada em troca, e que pode ser que tenham que ir à greve sem compensação".

"As ações do Wal-Mart, o maior empregador privado nos Estados Unidos, reflete a preocupação crescente entre as grandes empresas porque um movimento sindical revitalizado possa reverter anos de diminuição na afiliação gremial", acrescentou o jornal.

Segundo o "Wall Street Journal", "os gerentes de pessoal do Wal-Mart que dirigem estas reuniões não dizem aos participantes especificamente como devem votar nas eleições" presidenciais e legislativas de novembro.

"Mas é claro que o voto no candidato presidencial Barack Obama equivale a um convite para os sindicatos", destacou.

O porta-voz do Wal-Mart, David Tovar, disse ao jornal que "se alguém em representação do Wal-Mart deu a impressão de que dizemos a nossos empregados como devem votar, agiu de forma equivocada e sem aprovação".

A preocupação do Wal-Mart e outros grandes empregadores, segundo o "Wall Street Journal", está centrada em um projeto de lei que facilitaria a organização gremial dos trabalhadores. Nos Estados Unidos, menos de 8% dos trabalhadores no setor privado fazem parte de um sindicato. EFE jab/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.