SÃO PAULO - A varejista americana Wal-Mart obteve lucro líquido de US$ 3,449 bilhões nos três meses terminados em 31 de julho, ou US$ 0,87 por ação, um crescimento de 17% em relação aos US$ 2,952 bilhões (US$ 0,72 o papel) verificados em mesmo intervalo de 2007. O resultado acabou melhor do que o esperado por muitos analistas.

Na base operacional, o lucro foi US$ 5,797 bilhões, superior aos US$ 5,283 bilhões somados no trimestre encerrado em julho de 2007. O lucro com as operações continuadas ficou em US$ 3,385 bilhões, acréscimo de 9,3% perante os US$ 3,097 bilhões do trimestre fiscal do calendário antecedente.

As vendas líquidas para o segundo trimestre fiscal somaram US$ 101,6 bilhões, com elevação de 10,4% ante os US$ 92 bilhões de intervalo correspondente do exercício anterior.

A Wal-Mart atribuiu o desempenho a uma melhoria no trânsito de clientes, no valor do tíquete e nas vendas em geral.

Para o terceiro trimestre fiscal, a estimativa é de aumento de 1% a 2% nas vendas nas lojas nos Estados Unidos abertas há pelo menos 12 meses. Também prevê lucro por ação entre US$ 0,73 a US$ 0,76 com suas operações continuadas.

(Juliana Cardoso | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.