A Bolsa de Nova York encerrou a semana em equilíbrio nesta sexta-feira, depois de uma sessão agitada por rumores e especulações sobre o futuro de várias instituições financeiras, entre as quais o Lehman Brothers: Dow Jones caiu 0,10%, e Nasdaq subiu 0,14%.

O Dow Jones Industrial Average (DJIA) perdeu 11,72 pontos, a 11.421,99 unidades, enquanto o índice Nasdaq, de alto componente tecnológico, ganhou 3,05 pontos, fechando a 2.261,27 unidades, segundo números definitivos do fechamento.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 avançou 2,65%, a 2,65 unidades e 1.251,70 pontos.

O mercado não se deixou contaminar pelos temores sobre os valores financeiros, únicos realmente sancionados, ao término de outra sessão mista.

"No mês pasado, quando se apresentava esse tipo de problema sobre os valores financeiros, o conjunto do mercado se vendia. Agora parece que foi mais isolado", destacou Owen Fitzpatrick, do Deutsche Bank.

Uma série de rumores agitaram o mercado sobre as dificuldades enfrentadas por várias instituições financeiras - e a pontencial compra de algumas delas.

"Os rumores sobre 'quem vai comprar o que' circulam e em geral são desmentidos 10 ou 15 minutos depois", comentou Fitzpatrick.

O banco de investimentos Lehman Brothers, que concentra a atenção do mercado desde o início da semana, voltou a cair depois de uma informação da imprensa afirmando que as autoridades americanas estão reticentes em apoiar financeiramente um eventual comprador, como aconteceu no caso da venda do Bear Stearns.

A ação do Lehman perdeu 13,51%, a 3,65 dólares, registrando uma queda de mais de 77% no acumulado da semana.

O mercado obrigatório caiu. O rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos subiu a 3,730%, contra 3,622% na noite de quinta-feira, e o dos títulos a 30 anos a 4,326%, contra 4,214%.

mla/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.