Tamanho do texto

Por Edward Krudy

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores dos Estados Unidos encerraram em queda nesta sexta-feira e com a pior semana desde janeiro, refletindo notícias de um inquérito federal contra o Goldman Sachs, o que levou nervosismo a investidores já ansiosos com as perspectivas de uma severa regulação financeira por parte de Washington.

Por Edward Krudy

NOVA YORK (Reuters) - As bolsas de valores dos Estados Unidos encerraram em queda nesta sexta-feira e com a pior semana desde janeiro, refletindo notícias de um inquérito federal contra o Goldman Sachs, o que levou nervosismo a investidores já ansiosos com as perspectivas de uma severa regulação financeira por parte de Washington.

O índice Dow Jones, referência da bolsa de Nova York, recuou 1,42 por cento, para 11.008 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 2,02 por cento, para 2.461 pontos. O Standard & Poor's 500 perdeu 1,66 por cento, para 1.186 pontos.

Uma fonte disse à Reuters que promotores norte-americanos em Nova York começaram uma investigação sobre o Goldman Sachs, o que elevou a possibilidade de acusações criminais duas semanas após a Securities and Exchange Commission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais dos EUA) acusar o banco de fraude.

As ações do Goldman despencaram 9,4 por cento, e a instituição perdeu mais de 20 bilhões de dólares de seu valor de mercado desde as acusações. O índice financeiro do S&P recuou 2,5 por cento.

"É assustador. Está levando o mercado inteiro para baixo", disse Dave Rovelli, diretor-gerente da mesa de operações com ações da Canaccord Adams, em Nova York. "Voltamos à fase de incerteza."

As perdas desta semana, que tiveram como pano de fundo crescentes preocupações com potenciais defaults de Grécia, Espanha e Portugal, quebraram uma sequência de oito semanas de ganhos para o Dow Jones e o Nasdaq.

No acumulado da semana, o Dow caiu 1,2 por cento, o S&P 500 perdeu 2,5 por cento, enquanto o Nasdaq recuou 2,7 por cento. Foi o pior período desde a semana encerrada em 24 de janeiro.

Porém, os três índices tiveram valorização nos últimos três meses. Fortes balanços corporativos motivaram os ganhos de abril.

Até agora, quase 80 por cento das companhias do S&P 500 apresentaram resultados acima das expectativas.

Em abril, o Dow subiu 1,4 por cento, o S&P 500 ganhou 1,5 por cento e o Nasdaq avançou 2,6 por cento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.