A bolsa de Nova York fechou em forte queda nesta quarta-feira, preocupada com as eventuais surpresas que podem surgir com a divulgação dos resultados trimestrais dos bancos na próxima semana: Dow Jones perdeu 2,08% e Nasdaq, 2,60%.

O Dow Jones Industrial Average (DJIA) caiu 236,75 pontos, encerrando a 11.147,44 unidades, e o índice Nasdaq, de forte composição tecnológica, perdeu 59,55 pontos, a 2.234,89 unidades, segundo números definitivos do fechamento.

O índice ampliado Standard & Poor's 500, por sua vez, retrocedeu 29,01 pontos, a 1.244,69 unidades (-2,28%).

O índice principal Dow Jones caiu mais de 21% abaixo de sua marca recorde - de 14.198,10 pontos, alcançada em 11 de outubro - durante o pregão. O mesmo cenário foi registrado para o índice S&P 500, cujo recorde é de 1.576,09 pontos, também alcançado em 11 de outubro.

Wall Street entrou em uma fase de pessimismo generalizado, conhecido como "Bear Market", normalmente definido por uma queda de 20% do mercado em relação a seu pico.

"Esperávamos que a evolução do petróleo influenciasse principalmente sobre a tendência, mas uma vez que esse petróleo começou a cair os investidores se voltaram para as empresas", em particular os bancos, explicou Mace Blicksilver, analista da MarbleHead Asset Management.

Os bancos, calcanhar de Aquiles de Wall Street, foram massacrados pelos investidores, que agora esperam para os próximos dias os anúncios de novas depreciações de ativos importantes. Mas as incertezas se concentram agora na quantidade de dinheiro fresco que os bancos vão precisar para restaurar seus balanços.

O mercado de títulos terminou em alta. O rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos caiu a 3,834%, contra 3,880% na noite de terça-feira, e o dos títulos a 30 anos, a 4,428%, contra 4,456% no dia anterior.

lo/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.