Tamanho do texto

A Bolsa de Nova York encerrou a sexta-feira em alta, após o inesperado anúncio de uma baixa no nível de desemprego nos Estados Unidos, embora tenha sido freada por um significativo fortalecimento do dólar, que pesou em alguns setores: o Dow Jones subiu 0,22%, e o Nasdaq, 0,98%.

O Dow Jones Industrial Average ganhou 22,75 pontos, a 10.388,90 unidades, enquanto o Nasdaq, de forte componente tecnológico, avançou 21,21 pontos, a 2.194,35 unidades.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 subiu 0,55% (6,06 pontos), a 1.105,89 unidades.

"Foi uma sessão cheia de surpresas", afirmou Hugh Johnson, especialista da Johnson Illington Advisors.

Depois de abrir em forte alta, impulsionada pela redução da taxa de desemprego de novembro nos Estados Unidos, Wall Street foi lentamente perdendo o fôlego, afetada pela valorização do dólar - fenômeno produzido pela boa nova do nível de emprego.

"A psicologia do mercado mudou rapidamente e de forma bastante espectacular", comentou Craig Peckham, da Jefferies.

O inesperado recuo da perda de empregos animou os investidores a repensar a estratégia do Federal Reserve (Fed), que agora pode aumentar suas taxas mais cedo que o previsto, explicou.

O mercado de obrigações retrocedeu fortemente. O rendimento dos bônus do Tesouro a 10 anos cresceu a 3,483%, contra 3,380% na quinta-feira, e o dos títulos a 30 anos caiu a 4,413%, contra 4,329%.

mla/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.