Tamanho do texto

A bolsa de Nova York terminou em alta nesta quinta-feira, em meio à crescente preocupação sobre a saúde de duas companhias de financiamento hipotecário e do banco Lehman Brothers: Dow Jones subiu 0,73% e Nasdaq, 1,03%.

O Dow Jones Industrial Average (DJIA) ganhou 81,58 pontos, a 11.229,02 unidadees, enquanto o índice Nasdaq, de forte componente tecnológico, avançou 22,96 pontos, a 2.257,85, segundo números definitivos do fechamento.

O índice ampliado Standard & Poor's 500, por sua vez, subiu 8,70 pontos, fechando a 1.253,39 unidades (+0,70%).

Após ter vacilado durante grande parte da sessão, o mercado terminou operando em território positivo.

"O Dow Jones foi ajudado por um grande movimento de alta da Alcoa e de algumas empresas farmacêuticas, e o Nasdaq por um aumento dos valores tecnológicos", explicou Greggory Volokine, da Meeschaert Asset Management.

A gigante do alumínio Alcoa (+9,70%) foi favorecida, segundo o mesmo analista, pelo anúncio da alta das cotações e de uma queda da produção na China, que torna mais atraente o alumínio americano.

Os valores tecnológicos subiram após ter despencado na quarta-feira, em conseqüência de comentários negativos sobre a gigante da informática Cisco, cujas ações subiram 2,41%.

"Mas esses índices são mentirosos, o mercado continua globalmente em baixa. Há aqui dois pontos muito importantes: a forte subida do petróleo, de cerca de 5 dólares o barril, e as grandes preocupações que despertaram Fannie Mae e Freddie Mac", acrescentou Volokine.

Prejudicadas pela divulgação na segunda-feira de uma nota desfavorável do banco de negócios Lehman Brothers, seus papéis caíram 13,78% (Fannie Mae) e 22,03% (Freddie Mac).

Para ilustrar o nervosismo do mercado em relação ao setor financeiro, a ação do Lehman Brothers caiu 12,36%, devido a rumores dizendo que dois grandes fundos se propunham a reduzir sua exposição aos papéis do Lehman.

O mercado de títulos subiu. O rendimento dos bônus do Tesouro a dez anos retrocedeu a 3,811%, contra 3,834% na quarta-feira, e o dos de 30 anos, a 4,421%, contra 4,428%.

gmo/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.