A Bolsa de Nova York encerrou sem rumo definido, nesta sexta-feira, após uma sessão dominada pelas negociações sobre o plano de resgate do setor financeiro americano, o que levou a uma leve alta do Dow Jones (1,10%) e a um recuo do Nasdaq (-0,15%), no fechamento.

O Dow Jones Industrial Average (DJIA) ganhou 121,07 pontos, a 11.143,13 unidades, e o Nasdaq, de forte componente tecnológico, cedeu 3,23 pontos, encerrando a 2.183,34 unidades, segundo números definitivos do fechamento.

O índice ampliado Standard & Poor's 500 subiu 0,34%, a 4,09 pontos e 1.213,27.

"O mercado reagiu bem as notícias que recebeu", estimou Peter Cardillo, da Avalon Partners.

O mercado abriu em forte baixa, derrubado por um novo agravamento da crise financeira, num momento em que as discussões entre democratas e republicanos sobre o conteúdo do plano de resgate bancário pareciam ter emperrado.

A falência do Washington Mutual, anunciada na quinta-feira, representa a maior quebra de um banco de poupanças na história dos Estados Unidos.

O "WaMu" era o sexto maior banco do país em número de ativos. Particularmente afetada pela crise imobiliária, a instituição viu seu valor de mercado despencar. Suas atividades viáveis serão assumidas pelo JPMorgan Chase, que pagou a bagatela de 1,9 bilhão de dólares pelo concorrente falido.

"O mercado está focado no plano de resgate e aposta em sua aprovação neste final de semana", apontou Cardillo, explicando a forte recuperação do Dow Jones no fim do pregão.

O mercado de títulos terminou em alta. O rendimento dos bônus do Tesouro a dez anos perdeu 3,827%, contra 3,862% na quinta-feira, e o dos títulos a 30 anos, a 4,357%, contra 4,414%.

gmo/tt/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.