SÃO PAULO - Depois de os índices futuros indicarem uma abertura no campo positivo durante toda a manhã, Wall Street abriu com leve alta nesta segunda-feira, mas não segurou a valorização. Instáveis, os índices reverteram posições logo no início do pregão.

Os investidores se animaram com o avanço do preço do barril do petróleo, que ultrapassou US$ 40 depois que Israel iniciou ostensivos ataques à fronteira na Faixa de Gaza, em resposta à recusa do grupo Hamas de renovar a trégua de assinada com o governo israelense.

A alta de 8% da commodity, motivada pelas preocupações com uma possível queda na oferta de petróleo, impulsionou os ganhos das empresas ligadas ao setor energético.

Por outro lado, a notícia de que o governo do Kuwait teria desistido da aquisição de 50% da participação de uma divisão da Dow Chemical fez com que os papéis da empresa chegassem a cair 13% em Wall Street, gerando um pessimismo no mercado.

Outro fator que guia os investidores nesse início de semana são os rumores de que instituições financeiras poderiam comprar os ativos do falido IndyMac, financiador de hipotecas.

Há pouco, o Dow Jones, principal indicador da Bolsa de Nova York, recuava 0,47% para 8.476,04 pontos. O Standard & Poor´s 500 perdia 0,59%, a 876,65 pontos. O Nasdaq Composite, termômetro da bolsa do setor de tecnologia, tinha queda de 1,04%, para 1.514,39 pontos.

(Vanessa Dezem | Valor Online com agências internacionais)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.