Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Votorantim divide área financeira e cria gestão de riscos

SÃO PAULO - O grupo Votorantim anunciou ontem uma mudança em sua estrutura financeira, criando duas novas diretorias: uma responsável pela tesouraria, captação e relações com o investidor e outra dedicada à controladoria e serviços compartilhados do grupo. A intenção das mudanças do grupo controlado pela família Ermírio de Moraes é separar as atividades financeiras de execução das de controle. Foi criado ainda um cargo no âmbito do conselho de administração da Votorantim Participações para gerenciamento de riscos.

Valor Online |

A divisão da área financeira e a nova diretoria de gestão de riscos ocorre meses depois de o conglomerado ter admitido perdas de R$ 2,2 bilhões com operações com derivativos, causadas pela forte desvalorização do real no fim do ano passado. A mudança segue o mesmo rumo adotado pela Aracruz, que também dividiu sua área de tesouraria da controladoria, após as perdas bilionárias com derivativos.

" O grupo Votorantim acaba de promover uma reformulação na estrutura de sua holding para se adequar às melhores práticas de governança " , disse a organização, em comunicado enviado ontem a noite à imprensa. O grupo não deu entrevista sobre as mudanças.

A nova diretoria financeira e de relações com o mercado da Votorantim será ocupada por João Miranda, um executivo que já respondeu pela área de corporate do Citibank, onde estava desde 1998. O cargo de diretoria de controladoria e gestão de caixa ficará com Luis Felipe Schiriak, que nos últimos cinco anos respondeu por toda a área financeira do conglomerado.

Segundo apurou o Valor, cabia a Schiriak a decisão de gerenciar as aplicações do caixa único do grupo, centralizado na holding. O caixa da Votorantim somava R$ 10 bilhões no começo de outubro. Foi sob a gestão do executivo que o grupo acumulou as perdas com derivativos.

Os dois executivos vão se reportar ao diretor-geral da Votorantim Industrial, Raul Calfat. Responsável pela conclusão da compra da participação de 28% da Aracruz e a venda de 14% da CPFL Energia, Calfat teve sua confiança referendada por parte da família Ermírio de Moraes.

A Votorantim convocou ainda o executivo Wang Wei Chang para a nova diretoria de gestão de riscos, que será ligada ao conselho de administração da Votorantim Participações.

Chang, ex-vice-presidente financeiro e de relações com investidores da Perdigão, terá a incumbência de apoiar os integrantes da família Ermírio de Moraes na avaliação e sistematização de procedimentos de riscos em todas as operações grupo, que inclui não apenas as áreas industriais (papel e celulose, metais, suco de laranja e cimento), mas também ao Banco Votorantim e à divisão de novos negócios.

(André Vieira | Valor Econômico)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG