LIMA (Reuters) - A mineradora peruana Atacocha informou nesta sexta-feira que chegou a um acordo para que a gigante brasileira Votorantim compre 84,54 por cento de suas ações Classe A, com direito a voto. Em um comunicado enviado ao regulador do mercado de ações do Peru, a Atacocha, uma das maiores produtoras de zinco e chumbo do país, disse que o preço de venda acordado foi de 0,5126 dólar por ação.

Com a operação, a Votorantim consegue finalmente fechar com sucesso a aquisição de uma mineradora peruana, depois de ter frustrada sua tentativa de controlar a produtora local de zinco Milpo.

A Votorantim opera no Peru a refinaria de zinco de Cajamarquilla.

"Fomos informados de que no dia 29 de outubro deste ano, a Votorantim Andina Peru SAC, empresa subsidiária do grupo Votorantim, chegou a um acordo de compra com acionistas da Companhia Minera Atacocha S.A.A, para a aquisição de ações classe A", disse a empresa peruana em nota.

No início do mês, a Atacocha informou que havia solicitado a avaliação das contas da firma e de suas subsidiárias, um passo importante para a venda da companhia.

Desde o final de agosto, as ações da mineradora peruana registraram fortes altas na bolsa de valores de Lima, depois da confirmação de seus executivos de que os acionistas negociavam com "investidores terceiros" a venda de seus títulos.

(Por Jean Luis Arce)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.