BRASÍLIA - O volume global de crédito do sistema financeiro atingiu em junho R$ 1,067 trilhão, com aumento de 2,1% em relação ao estoque de maio. Nos 12 meses terminados em junho, o aumento foi de 33,4%. Com isso, o total dos empréstimos ficou equivalente a 36,5% do Produto Interno Bruto (PIB), o mais elevado desde janeiro de 1995 (36,8%). Em maio, correspondia a 36,3% do PIB (número revisto).

A parcela de empréstimos com recursos livres, que representa 71,5% do total, atingiu R$ 763,5 bilhões, crescimento de 2,3% no comparativo mensal e de 37% em 12 meses. A parcela de crédito com recursos direcionados, como financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), créditos habitacional e rural, alcançou R$ 303,9 bilhões em junho, com expansão mensal de 1,7% e de 25,3% em 12 meses.

A taxa de inadimplência em atrasos superiores a 90 dias caiu 0,3 ponto na passagem de maio para junho, para 4% do total da carteira de crédito referencial, ou seja, o volume tomado pelo Banco Central (BC) para apurar as taxas de juros médias do sistema.

De acordo com a autoridade monetária, o prazo médio das operações está em 375 dias corridos, sendo 467 dias para pessoas físicas e 303 dias para pessoas jurídicas.

(Azelma Rodrigues | Valor Online)

Leia mais sobre crédito

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.