FRANKFURT (Reuters) - A Volkswagen AG divulgou planos de levantar até 10 bilhões de euros (14,9 bilhões de dólares) de acionistas, o que analistas disseram que será suficiente para fazer novas aquisições, bem como uma fusão com a Porsche. A montadora, cujo valor de mercado é de 43 bilhões de euros, informou nesta sexta-feira que buscará autorização em dezembro para emitir até 135 milhões de novas ações preferenciais até dezembro de 2014, das quais uma grande parcela pode adentrar o mercado até a metade do próximo ano.

Notícias sobre o plano de emissão de novas ações, cuja escala surpreendeu alguns observadores do mercado, surgem na sequência de comentários feitos pelo presidente do conselho da VW no mês passado. Ele afirmou que a maior montadora da Europa --que assumiu uma fatia do mercado global de 11,7 por cento em setembro-- pode expandir seu grupo de marcas de 9 para 12.

A VW pode buscar ampliar seu alcance como fabricante de caminhões ao comprar as ações remanescentes da alemã MAN AG, afirmou um analista.

A montadora está envolvida em um processo de integração com a Porsche até 2011, e ambas as companhias tomaram várias medidas para fortalecer seus balanços.

Com base no atual preço das ações preferenciais da VW, a iniciativa pode captar 10 bilhões de euros. Assumindo um desconto de 20 por cento sobre o atual preço, a emissão deve gerar 8 bilhões de euros, disseram analistas do Credit Suisse.

Ao emitir novas ações preferenciais, a VW evita diluir a fatia dos acionistas com direito a voto, que incluem a Porsche, com 51 por cento, e o Estado alemão de Lower Saxony, com cerca de 20 por cento.

(Reportagem de Eva Kuehnen e Edward Taylor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.