Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Volks abre terceiro turno na fábrica de caminhões

A Volkswagen Caminhões e Ônibus vai contratar 1,3 mil funcionários para criar um terceiro turno de trabalho na fábrica de Resende (RJ) a partir de setembro. É a primeira vez que a empresa vai operar 24 horas, cinco dias por semana.

Agência Estado |

O anúncio foi feito ontem à tarde pelo presidente da companhia, Roberto Cortes, aos atuais 4,5 mil trabalhadores do complexo, inaugurado em 1996. A capacidade produtiva será ampliada em 40%.

Em uma espécie de assembléia que parou a linha de montagem por meia hora, Cortes informou ser "a maior contratação em toda a história da indústria brasileira de caminhões e ônibus". A maior parte das novas vagas será criada pelos fornecedores de peças que operam dentro da fábrica, no sistema modular de produção, e também pelos prestadores de serviços que atendem às áreas de logística, refeitório e transporte.

Cortes informou que a produção diária será ampliada de 214 para 300 veículos ao dia. Com isso, a empresa pretende acabar com as filas de espera para caminhões, que em alguns casos chegam a cinco meses, e também atender às exportações, principalmente para a Argentina, que não tem recebido todas as encomendas feitas.

Nova fábrica

Paralelamente ao aumento da capacidade produtiva local, a Volkswagen dará continuidade ao seu plano de internacionalização e estuda uma nova fábrica na China, Índia ou Rússia, países que, juntamente com o Brasil, formam o grupo Bric. A empresa já tem filiais de montagem na Colômbia, México e África do Sul, que operam com peças enviadas do Brasil.

No caso da nova unidade em um dos países do Bric, haverá maior independência, com mais peças produzidas localmente. O investimento previsto é de US$ 150 milhões a US$ 200 milhões, para uma produção de 10 mil a 20 mil veículos ao ano. Ainda não há data definida para o novo projeto.

No Brasil, a intenção da empresa, informa Cortes, não é ampliar participação no mercado, hoje na faixa de 30% das vendas, mas dar conta da atual demanda.

Serão investidos R$ 50 milhões na ampliação da capacidade, montante incluído no plano de R$ 1 bilhão de aportes previstos até 2013. Com esse novo projeto, a Volkswagen terá capacidade anual para produzir 70 mil caminhões e ônibus, a mais elevada para o segmento.

As primeiras 800 contratações na VW serão feitas nas próximas semanas e, as demais, até o fim do ano. Só as novas vagas equivalem ao total de funcionários que terá a Ford Caminhões em 2009, quando iniciará um segundo turno de trabalho na fábrica de São Bernardo.

As vendas de caminhões em todo o País cresceram 29% no primeiro semestre, para 57,2 mil unidades, enquanto as de ônibus aumentaram 14,9%, para 12 mil unidades, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). No segmento em que a VW atua, com veículos acima de 5 toneladas, o mercado cresce a um ritmo de 30% nos últimos dois anos.

"Apostamos na continuidade do crescimento, embora em níveis mais baixos", afirma o executivo. Com o terceiro turno, a fábrica de Resende vai operar 24 horas de segunda a sexta-feira. O objetivo é eliminar horas extras aos sábados e domingos, expediente adotado nos últimos meses. "O novo turno será de madrugada, entre 1h35 e 6h30, período em que a fábrica ficava desligada."

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG