Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Volátil, dólar fecha em leve alta de olho na cena externa

SÃO PAULO (Reuters) - Em sessão de forte volatilidade nos mercados de modo geral, o dólar fechou em leve alta frente ao real nesta segunda-feira, de olho no cenário externo. A divisa norte-americana fechou cotada a 2,278 reais, em alta de 0,31 por cento, após ter chegado a subir 2,42 por cento pela manhã.

Reuters |

"A volatilidade está excessiva... Isso não é normal, mas é uma tendência que deve continuar no curto prazo", avaliou Francisco Carvalho, gerente de câmbio da corretora Liquidez.

Na primeira metade da sessão, o dólar operou em alta superior a 1 por cento, na esteira do pessimismo apresentado pelos mercados acionários globais. O volume de negócios era baixo, totalizando pouco mais de 600 milhões de dólares até às 14h, segundo dados da BM&F.

Para Carvalho, o mercado estava "esperando para ver o que acontecia", observando que em um cenário volátil, as instituições financeiras tendem a reduzir o volume de operações.

Durante a tarde, entretanto, com uma melhora temporária no humor nas bolsas de valores, o dólar reduziu bastante seus ganhos e o volume de negócios aumentou. Segundo operadores, o volume negociado na sessão girou em torno de 3 bilhões de dólares.

Nesse contexto de volatilidade e com a persistência das preocupações sobre os efeitos da crise econômica global, o Banco Central manteve sua linha de atuações no mercado de câmbio brasileiro.

Após ter vendido 495 milhões de dólares nesta sessão em mais um leilão de swap cambial tradicional, a autoridade monetária anunciou a realização na terça-feira de um novo leilão de empréstimo de moeda estrangeira para financiamento do comércio exterior, oferecendo até 1,5 bilhão de dólares.

Segundo o presidente do BC, Henrique Meirelles, as atuações da instituição no mercado de câmbio já somam 46 bilhões de dólares de meados de setembro até a última sexta-feira, sendo que 6,1 bilhões de dólares referem-se às vendas à vista, que impactam nas reservas internacionais.

(Reportagem de Jenifer Corrêa)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG