Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vivo: volume de investimentos em capacidade será mantido em 2009

A Vivo manterá, em 2009, o mesmo volume de investimentos em capacidade de rede e cobertura, informou há pouco o presidente da operadora de telefonia móvel, Roberto Lima. O executivo preferiu não revelar o montante que será desembolsado com sistemas de rede e aumento da cobertura, uma vez que o orçamento para o próximo calendário ainda não foi aprovado.

Agência Estado |

Neste ano, o investimento em ativo permanente (capex) da Vivo deve alcançar R$ 6 bilhões, valor que inclui eventos excepcionais que não devem se repetir, como a compra da Telemig, de sobras de freqüências para exploração de telefonia celular de segunda geração (2G), de licenças 3G e a instalação da rede em seis novos Estados do Nordeste.

Embora observe que o Brasil e o mundo atravessem um período de incertezas, Lima descarta que a demanda dos usuários de telefonia móvel seja prejudicada. "Os serviços de telefonia são bens essenciais e usados como instrumento de trabalho, por isso acreditamos que a procura (pelos serviços) continuará", destacou, observando que o setor de telefonia será uma das locomotivas de crescimento do País.

Com relação à escassez de crédito no mercado, o presidente da Vivo demonstra confiança em obter recursos mais à frente. Segundo ele, a boa classificação de risco da operadora, sua forte geração de caixa e a força de seus acionistas - Telefónica e Portugal Telecom - facilitarão na hora de buscar recursos para a renovação de empréstimos. "Após esse período de ajustes as linhas voltarão, mas o governo também tem de fazer a sua parte, estimulando bancos de fomento a concederem crédito", disse o executivo, que participou da Futurecom 2008.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG