Tamanho do texto

A Vivo deverá registrar um lucro líquido de R$ 243,7 milhões no primeiro trimestre deste ano, segundo a média projetada por seis casas consultadas pela Agência Estado (Ativa, Barclays, Bradesco, Brascan, Fator e Itaú). Confirmada a projeção, o lucro da companhia avançaria 97,3% em comparação ao resultado de R$ 123,5 milhões do mesmo período do ano passado.

A Vivo deverá registrar um lucro líquido de R$ 243,7 milhões no primeiro trimestre deste ano, segundo a média projetada por seis casas consultadas pela Agência Estado (Ativa, Barclays, Bradesco, Brascan, Fator e Itaú). Confirmada a projeção, o lucro da companhia avançaria 97,3% em comparação ao resultado de R$ 123,5 milhões do mesmo período do ano passado. A Vivo divulga balanço segunda-feira antes da abertura do mercado. De acordo com a média dos analistas, a geração de caixa medida pelo Ebitda deverá atingir no primeiro trimestre deste ano R$ 1,308 bilhão, o que representaria um crescimento de 8,6% em comparação ao mesmo período de 2009. Já a receita líquida projetada pelas instituições é de R$ 4,236 bilhões, elevação de 5,3% ante mesmo intervalo do ano passado. Em relatório assinado por Luciana Leocadio, a Ativa ressalta que a Vivo se destacou em termos de adições líquidas de acessos no primeiro trimestre. Segundo dados da Anatel, a companhia foi responsável por 42,8% do total de adições líquidas neste início de ano, distanciando-se na liderança de participação de mercado em relação às concorrentes. "Acreditamos que a companhia continuará se destacando em termos de crescimento de receita, devido ao maior avanço da venda de serviços de dados", destacou o documento da Ativa, acrescentado que o desempenho operacional puxará o lucro líquido da companhia no período.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.