Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vivo contrata 200 mil iPhone, mas não revela quanto Apple entregou

A Vivo começa a vender na sexta-feira parte dos 200 mil iPhone 3G que encomendou à Apple. Diante da forte demanda pelo produto, a fabricante norte-americana tem enfrentado dificuldades para entregar o lote completo às suas parceiras comerciais.

Agência Estado |

A Claro, por exemplo, tem apenas 30 mil terminais nesta fase inicial. A Vivo não revela quantos aparelhos foram entregues, efetivamente, pela companhia norte-americana. Mas seu diretor regional de São Paulo, Carlos Cipriano, acredita que o volume contratado será suficiente para abastecer o mercado até o primeiro trimestre de 2009. "Podemos fazer novos pedidos caso a demanda seja maior", afirmou o executivo.

O início das vendas do iPhone 3G na Vivo começa simultaneamente nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Belo Horizonte, Vitória, Goiânia, Salvador, Belém e Distrito Federal. As pessoas que se cadastraram no site ou na loja da Vivo terão prioridade e poderão receber o aparelho também pelo correio. No começo do mês, Roberto Lima, presidente da Vivo, disse que, de seus quase 42 milhões de clientes, cerca de 1 milhão poderiam se interessar pelo aparelho.

O diretor da Vivo acredita que o iPhone trará uma importante contribuição ao aumento da comunicação de dados na composição das receitas. Segundo ele, a Vivo "é a primeira operadora brasileira" com receitas de dados que representando 10,4% da receita líquida de serviços, situação conquistada em setembro. No mundo, segundo ele, a média é de 16%. "Isso demonstra que a aposta no segmento de smartphones, desde 2004, foi vitoriosa", destacou, dizendo que a Vivo trabalha com um portfólio com mais de 20 celulares inteligentes.

A Vivo diz ter os preços mais competitivos do mercado. Os valores vão de R$ 899,00 a R$ 1.899,00 para o modelo com 8 gigabytes (GB) e de R$ 1.199,00 a R$ 2.199,00 para o iPhone de 16 GB, dependendo do plano escolhido pelo cliente. No pré-pago ou para quem não quer mudar de plano, o aparelho de 8GB sai por R$ 1.899 e o de 16GB, por R$ 2.199. Questionado sobre o que esperar da margem Ebitda em um contexto de altos subsídios, Cipriano diz que a operadora criou "planos e serviços compatíveis com o uso para que haja retorno do investimento ao acionista".

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG