Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Virgin Media anuncia corte de 2.200 empregados até 2012

Londres, 11 nov (EFE).- O grupo britânico de telecomunicações Virgin Media anunciou hoje que cortará 2.

EFE |

200 postos de trabalho até 2012, como parte de uma reestruturação da empresa, com a qual ela deseja economizar custos e melhorar sua competitividade.

Esse corte, que equivale a 15% de sua força de trabalho, começará a ser aplicado somente no final do ano que vem, enquanto a maioria das demissões ocorrerá em 2010, afirmou a companhia.

Um porta-voz assinalou que as demissões são conseqüência não somente de um desejo de cortar despesas, mas se incluem em processo de integração dos recursos após a fusão, em 2006, de NTL e Telewest para formar a atual companhia.

A Virgin Media, constituída em 2007 depois da aquisição de Virgin Mobile, pretende economizar em torno de 120 milhões de libras (146 milhões de euros) até 2012.

A empresa, provedora de serviços de televisão por cabo, banda larga e telefone celular, entre outros serviços, disse que ainda não sabe que departamentos serão afetados pelo corte, embora afirme que deseja evitar demissões obrigatórias e que tentará realocar o pessoal.

A Virgin Media, cujo acionista majoritário é o multimilionário Richard Branson, espera que esta "'crítica' reestruturação a torne mais competitiva e lhe permita adaptar-se às sempre renovadas necessidades do cliente", indicou o porta-voz.

O grupo já dispensou 4 mil pessoas quando ao concretizar a fusão entre NTL e Telewest.

No início deste mês, a Virgin Media, que tem 76 escritórios e 14.600 trabalhadores no Reino Unido, conseguiu prorrogar o pagamento de sua dívida e agora tem até 2012 para refinanciar 4,3 bilhões de libras (5,246 bilhões de euros) em empréstimos. EFE jm/jp

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG