Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vice-presidente tem quadro estável após cirurgia

SÃO PAULO - A cirurgia a que foi submetido o vice-presidente José Alencar para a retirada de tumores abdominais terminou por volta das 3h desta segunda-feira. A operação durou cerca de 17 horas e de acordo com o cirurgião Ademar Lopes, que coordenou os trabalhos, foi bem-sucedida.

Valor Online |

"As coisas correram muito bem", disse Lopes em entrevista coletiva concedida em frente ao Hospital Sírio-Libanês minutos após o encerramento da cirurgia.

Segundo ele, foram retirados da parte posterior do abdômen de Alencar, perto das costas, um tumor principal com aproximadamente 10 centímetros de diâmetro e cerca de dez tumores satélites, que ficavam próximos ao principal.

"Retiramos tumores localizados em parte do intestino grosso, do intestino delgado, na musculatura das costas e nos dois terços inferiores do ureter [canal que leva a urina do rim à bexiga]", explicou. "Tudo aquilo que é visível foi retirado."
O cirurgião disse também que devido à retirada de parte do ureter, um pedaço do intestino de Alencar foi utilizado como ligação entre o rim e a bexiga. "Cogitamos inclusive fazer um transplante renal, mas o procedimento era muito arriscado pois ele só tem um rim."
Lopes afirmou ainda que também foi realizada uma quimioterapia hipertérmica no local em que se alojavam os tumores para eliminar possíveis células cancerígenas que não tenham sido retiradas na cirurgia. Para isso, foi inserido um cateter no abdômen de Alencar, pelo qual foi injetado um medicamento específico, aquecido a 42ºC. "Esta é a primeira vez que ele se submete a esse tipo de procedimento".

O cirurgião disse que o vice-presidente foi encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital, onde deve permanecer por alguns dias. Neste momento, Alencar respira com o auxílio de aparelhos, porém seu estado de saúde é considerado estável.

"O vice-presidente é uma pessoa de 77 anos, que acabou de passar por um procedimento de alta complexidade, mas seu quadro é estável", disse. "Acredito que vamos ter um pós-operatório um pouco longo, mas vamos torcer para que tudo corra bem."
Segundo Lopes, os médicos que assistem Alencar vão aguardar o resultado de exames para saber se ele ainda precisará ser submetido a novos tratamentos contra o câncer.

"O vice-presidente é um homem resignado, um lutador e uma pessoa de muita fé. Isso ajuda na recuperação do paciente", complementou.

Alencar tem 77 anos e há tempos luta contra a doença. Ele já foi submetido a outras cirurgias também para retirada de tumores no abdômen.

O vice-presidente está internado em São Paulo desde quinta-feira da semana passada preparando-se para esta cirurgia. O oncologista Paulo Hoff, o cardiologista Roberto Kalil Filho e o urologista Miguel Srougi também fazem parte da equipe médica que o acompanha desde sua entrada no hospital.

(Agência Brasil)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG