WASHINGTON - O vice-presidente do conselho de administração da General Motors, Robert (Bob) Lutz, deixará seu cargo 1º de abril e sairá definitivamente da companhia automobilística no final deste ano, informou a empresa nesta segunda-feira. A GM também assinalou que reestruturará seu grupo global de eixo motriz para integrar suas atividades funcionais.

O presidente da GM, Rick Wagoner, informou que Lutz, que se transformou em seu braço direito nos últimos anos, será substituído por Thomas G. Stephens, atual vice-presidente executivo de Eixos Motor e Qualidade Global.

Wagoner quem resistiu a numerosas pressões para deixar seu cargo desde que em 2005 se agravou a crise da fabricante de automóveis, elogiou Lutz, de 76 anos de idade, através de um comunicado.

"Bob Lutz já era um tipo lendário no setor do automóvel quando se reincorporou à GM em 2001 e aumentou sua imagem ao liderar a criação na empresa de uma série de grandes veículos durante sua etapa aqui", disse Wagoner.

"Seus 46 anos de experiência no setor automotivo global foram inestimáveis para nós. Eu pessoalmente aprendi muito com Bob (...) no tempo que trabalhamos juntos", acrescentou.

A partir de abril e até abandonar a companhia no final de 2009, Lutz "apresentará estratégias no desenho global da GM e protótipos de produtos-chave".

Por sua parte, Stephens, de 60 anos, além de assumir a direção de desenhos globais, engenharia e planejamento de produtos e gestão de programas, será responsável pelos trabalhos de engenharia global de eixos de motor.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.