Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vice do Fed defende no congresso liberação dos US$ 350 bi adicionais

SÃO PAULO - O vice-presidente do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, Donald Kohn, tenta hoje convencer os congressistas dos Estados Unidos a liberar a segunda parcela de US$ 350 bilhões do plano de resgate do sistema financeiro. Ele diz que o dinheiro poderá ser usado para fortalecer o capital dos bancos, para evitar despejos de mutuários em atraso com suas hipotecas e para tirar ativos tóxicos dos balanços das instituições financeiras, algo que voltou a ser defendido hoje também pelo presidente do Fed, Ben Bernanke.

Valor Online |

A pedido do presidente eleito dos EUA, Barack Obama - que quer ter o dinheiro disponível logo que assumir no próximo dia 20 de janeiro -, o presidente em exercício, George W. Bush, pediu nesta semana a liberação da segunda metade do pacote ao Congresso.

Deputados e senadores dos Estados Unidos, no entanto, querem ter mais controle sobre o que será feito com os recursos, já que os US$ 350 bilhões inicialmente liberados, que seriam usados para compra de ativos tóxicos dos balanços dos bancos, acabaram sendo alocados no capital das instituições.

Além de elencar os possíveis usos dos US$ 350 bilhões adicionais, Kohn ressaltou que o custo final para o contribuinte norte-americano será muito menor que o valor do pacote total, já que o dinheiro não está sendo simplesmente gasto, mas usado na compra de ativos, que poderão ser revendidos no futuro.

(Valor Online, com agências internacionais)

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG