Tamanho do texto

O Consórcio Via Amarela, responsável pela construção da Linha 4 do Metrô, informou por meio de nota enviada pela sua Assessoria de Imprensa que não mediu esforços em colaborar com processo investigatório e que se empenhou de todas as maneiras possíveis e em todos os estágios das investigações para o esclarecimento dos fatos. Com relação ao relatório do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), do qual participou o professor Andre Assis, a nota diz que as contestações do consórcio resultaram em um documento de mais de 300 páginas e um vídeo com mais de 20 minutos, já entregues às autoridades e à imprensa, que comprovam vários e graves equívocos produzidos pelo IPT.

"

O Metrô informou que não vai comentar opiniões de terceiros a respeito do inquérito que está sendo conduzido pelo Ministério Público Estadual, sobre o acidente ocorrido na obra da Estação Pinheiros, embora o IPT tenha sido contratado pelo próprio governo do Estado para fazer o laudo sobre as causas do acidente.