Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Venezuela nacionalizará indústrias de cimento

CARACAS (Reuters) - A Venezuela nacionalizará na segunda-feira a indústria cimenteira do país, em uma medida que afeta as unidades locais da mexicana Cemex, da suíça Holcin e da francesa Lafarge, cumprindo o prazo estabelecido pela lei, disse neste domingo o presidente Hugo Chávez. O presidente não fez referência a acordos alcançados com as multinacionais envolvidas, mas o decreto de junho que fixou o prazo de negociação criou também uma comissão técnica para acordar o preço justo da operação e, no caso de não se obterem acordos, o governo decretaria a expropriação das ações.

Reuters |

'Amanhã (segunda-feira) à meia-noite vence o prazo estabelecido por lei para a nacionalização das cimenteiras, portanto amanhã vamos nacionalizar e recuperar as indústrias de cimento para lançar com força o plano de estabelecimentos comerciais e de construções e seguir desenvolvendo o país', disse o presidente durante seu programa dominical de rádio e televisão 'Alô, presidente'.

Em junho, a Venezuela concedeu um prazo de 60 dias para que Cemex e Lafarge decidissem se desejam permanecer como sócias minoritárias nas usinas, das quais o Estado deterá mais de 60 por cento.

No ano passado Chávez empreendeu uma campanha para a nacionalização de amplos setores da economia, que incluiu o petróleo, a eletricidade e as telecomunicações.

Leia mais sobre: nacionalização na Venezuela

Leia tudo sobre: nacionalizaçãovenezuela

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG