Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Venezuela diz que pode defender novo corte em produção da Opep

Caracas, 18 fev (EFE).- A Venezuela pode defender um corte adicional na produção de petróleo durante a próxima reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), disse hoje o ministro de Energia do país, Rafael Ramírez, segundo quem a medida tem como fim estabilizar o preço do barril em pelo menos US$ 70.

EFE |

"Se os estoques continuarem aumentando acima da média dos últimos anos, como está acontecendo, seríamos a favor de um corte adicional na produção de petróleo", afirmou Ramírez, também presidente da estatal Petróleos de Venezuela SA (PDVSA).

O objetivo dos cortes, lembrou o ministro aos jornalistas, "é, em primeiro lugar, a estabilidade do mercado, e, depois, a recuperação dos preços", cujo piso estabelecido pela organização é de "US$ 70".

Nas declarações que fez, Ramírez destacou hoje o "comportamento errático" do preço do petróleo.

"O mercado ainda não está respondendo ao último corte de 4,2 milhões de barris/dia decidido pela Opep, o que nos indica que a demanda continua diminuindo", disse. EFE afs/sc

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG