SÃO PAULO - A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ruma para fechamento de pregão em território negativo, mas longe das mínimas do dia. Depois de perder mais de 3%, por volta das 17h25 o Ibovespa recuava 0,91%, para 38.

193 pontos, com giro financeiro em R$ 3,16 bilhões.

A redução no fluxo de venda por aqui segue o mercado norte-americano, onde o Dow Jones retomou os 8 mil pontos e reduziu as perdas do dia para 0,45%. A bolsa eletrônica Nasdaq tinha queda de 1,36%.

Dentro do Ibovespa, destaque para as ações PNA da Vale, que reverteram as perdas do dia e subiam 0,57%, a R$ 26,12. A ação PN do Bradesco também mudou de lado, e ganhava 0,94%, a R$ 21,29.

Alinhada ao preço do petróleo, Petrobras PN caía 1,23%, a R$ 23,96. Entre as siderúrgicas, Gerdau PN cedia 1,93%, a R$ 16,20, enquanto Usiminas PNA aumentava 2,07%, a R$ 30,01.

Puxando as perdas, as construtoras refletiam a perda de classificação de risco anunciada ontem pela Fitch Ratings. Rossi ON caía 6,08%, a R$ 4,17, e Cyrela ON desvalorizava 5,80%, a R$ 8,27.

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.