O resultado ficou em linha com as previsões dos analistas

selo

As vendas no varejo dos Estados Unidos aumentaram 0,4% em julho, pela primeira vez em três meses, segundo dados divulgados hoje pelo Departamento do Comércio. O resultado ficou em linha com as previsões dos analistas. As vendas de junho e maio registraram quedas revisadas de 0,3% e 1%, respectivamente. A estimativa anterior havia indicado queda de 0,5% em junho e recuo de 1,1% em maio. 

De acordo com o Departamento do Comércio, as vendas das lojas de automóveis e de autopeças aumentaram 1,6% em julho, ficando entre as maiores contribuintes para a expansão total das vendas no país. As vendas de postos de gasolina subiram 2,3% no mês passado. Excluindo automóveis, as vendas cresceram 0,2%, depois de recuarem 0,1% em junho. Neste caso, economistas previam expansão de 0,3% em julho. 

Excluindo as vendas de automóveis e de gasolina, as vendas no varejo recuaram 0,1% em julho. As vendas de materiais de construção e para jardins cederam 0,3%. Já as vendas de lojas de vestuário caíram 0,7% em julho, enquanto as vendas de mercadorias gerais recuaram 0,2%. Conforme os dados, as vendas de artigos esportivos, hobbies, livros e música caíram 0,1%. 

As vendas de bares e restaurantes subiram 0,2%, mas as de alimentos e bebidas recuaram 0,3%. As vendas de móveis registraram queda de 0,3%, enquanto as de lojas de aparelhos domésticos e eletrônicos caíram 0,1%. Por fim, as vendas de produtos de cuidados pessoais e de saúde ficaram estáveis, enquanto as pela Internet aumentaram 0,2%. 

Salários

Em outra divulgação do dia, o Departamento do Trabalho dos EUA informou que o ganho real (descontada a inflação) médio semanal dos norte-americanos subiu 0,2% em julho, acompanhado de elevação na média de semanas trabalhadas e queda na média do ganho por hora. A elevada taxa de desemprego nos Estados Unidos mantém os salários comprimidos, já que os trabalhadores não conseguem exigir pagamentos melhores. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.