Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vendas no varejo nos EUA caíram 2,7% em dezembro

As vendas no varejo caíram 2,7% nos Estados Unidos em dezembro, de acordo com o Departamento de Comércio do país, acima da queda de 1,2% prevista por analistas. Foi o sexto declínio consecutivo.

Agência Estado |

O recuo registrado em novembro foi revisado de 1,8% para 2,1%; o de outubro foi revisado de 2,9% para 3,4%.

As vendas excluindo automóveis e autopeças caíram 3,1% em dezembro, mais que o dobro do recuo de 1,5% esperado por economistas. A queda de novembro foi revisada para pior, de 1,6% para 2,5%. As vendas de automóveis e autopeças recuaram 0,7% em dezembro, depois de diminuírem 0,3% em novembro.

As vendas em postos de combustíveis despencaram 15,9%. Os preços em baixa do combustível estão reduzindo o valor das vendas e contribuindo para essas grandes quedas. Excluindo as vendas em postos de gasolina, a demanda registrada por todas as outras varejistas diminuiu 1,4% em dezembro.

Importações

Os preços das importações dos EUA caíram menos do que o esperado em dezembro, com o forte declínio no preço do petróleo e insumos industriais respondendo por boa parte da queda. Os preços dos importados caíram 4,2% numa base mensal em dezembro, informou o Departamento do Trabalho, menos do que o declínio de 6% esperado por Wall Street. Isso se segue a uma queda recorde de 7% em novembro, revisada da estimativa anterior de declínio de 6,7%.

Os preços das importações também apresentaram sua maior queda trimestral no quarto trimestre, -16,2%, sugerindo que a tendência de recuo da inflação geral continua firme. Isso deverá dar ao Federal Reserve (Fed, banco central americano) maior flexibilidade para lidar com a recessão econômica e com o aperto no crédito, após ter cortado o juro para uma faixa perto de zero. Ontem, o presidente do Fed, Ben Bernanke, disse que a autoridade monetária "vê pouco risco de inflação no curto prazo".

Após disparar no início de 2008 com a alta dos preços do petróleo e das commodities, a taxa anual dos preços das importações nos EUA terminou o ano em território negativo. Os preços dos importadores caíram 9,3% em relação a dezembro de 2007, a maior queda desde que o índice começou a ser publicado em 1982.

Os preços do petróleo importado caíram 21,4% no mês passado e 47% no ano. Estes preços declinaram o recorde de 56,2% no quarto trimestre, segundo o Departamento do Trabalho. Excluindo petróleo, os preços dos importados recuaram 1,1% em relação a novembro, mas subiram 0,9% no ano passado.

Os dados dos preços dos importados são os primeiros de uma série esperada de inflação favorável em dezembro. O índice de preços ao produtor, a ser divulgado quinta-feira, deve mostrar queda de 2% nos preços. Os preços ao consumidor, que saem na sexta-feira, devem mostrar declínio de 0,8%, segundo os economistas. As informações são da Dow Jones.

Leia mais sobre varejo

Leia tudo sobre: varejo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG