Tamanho do texto

SÃO PAULO - A semana encerra com dados importantes tanto no âmbito doméstico quanto externo. Por aqui, o destaque é o desempenho do comércio varejista no mês de novembro.

A previsão aponta para uma retração de 0,8% a 1,3%, seguindo contração de 0,3% em outubro.

A agenda interna ainda reserva a segunda leitura do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S). O dado será apresentado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e a expectativa oscila entre alta de 0,65% a 0,74%.

Nos Estados Unidos, atenção para a produção industrial, que deve apontar contração de 0,8% em dezembro, seguindo baixa de 0,6%. Com isso, o setor industrial fecha 2008 com contração superior a 5%.

Os investidores também assimilam o Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) referente ao mês de dezembro. A projeção é de deflação de 1%, seguindo queda de 1,7%. Para o núcleo do indicador, que exclui alimentos e energia, é esperada alta de 0,1%.

Ainda nos EUA, é apresentado o dado preliminar do sentimento do consumidor em janeiro. A previsão aponta para estabilidade nos 60 pontos.

No âmbito corporativo, atenção para o setor de tecnologia depois que a fabricante de chips de computador Intel reportou uma queda de 90% no lucro do quarto trimestre. A empresa ganhou US$ 234 milhões, contra US$ 2,27 bilhões em igual período de 2007.

Na próxima semana, os eventos internos dominam a agenda. O destaque é a decisão de juros do Comitê de Política Monetária (Copom) na quarta-feira, mas a agenda ainda reserva a segunda prévia do Índice Geral de Preços do Mercado, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) e o desempenho do mercado de trabalho em dezembro.

(Eduardo Campos | Valor Online)