SÃO PAULO - As vendas reais dos supermercados brasileiras registraram em agosto um crescimento de 12,47% em relação ao mesmo período do ano passado e de 3,25% sobre julho deste ano. No acumulado entre janeiro e agosto, o resultado foi 9,36% maior do que o obtido nos oito primeiros meses de 2007, segundo informou hoje a Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

Se considerada a variação nominal, sem descontar a inflação medida pelo IPCA, as vendas avançaram 19,41% sobre agosto de 2007 e 3,54% sobre julho deste ano. No acumulado de janeiro a agosto, o crescimento foi de 15,27% sobre igual intervalo de 2007.

Para o presidente da Abras, Sussumu Honda, diante dos resultados já é possível esperar para este ano um crescimento de vendas da ordem de 8% sobre 2007. "A única ressalva fica por conta dos desdobramentos da crise financeira nos Estados Unidos", ponderou o executivo.

Já a cesta de 35 produtos cujos preços são calculados mensalmente pela entidade ficou em R$ 254,51, com queda nominal de 0,82% em relação a julho. A variação real mostrou recuo de 1,10%, de acordo com a Abras. Sobre agosto de 2007, houve alta nominal de 15,1% e real de 8,41%.

Os produtos com as maiores altas foram cebola (8,07%), frango congelado (5,91%) e sabonete (5,66%). As maiores quedas foram vistas no tomate, (-43,28%), na batata (-7,17%) e no leite longa vida (-5,34%).

(Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.