As vendas do comércio varejista na região metropolitana de São Paulo sofreram queda de 7,4% no último trimestre do ano passado, na comparação com o mesmo período de 2007.

Esse foi o primeiro índice trimestral negativo apurado pela Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista desde 2002, informou hoje a Federação do Comércio do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP).

Apesar da expressiva queda, o faturamento do setor registrou nos 12 meses de 2008 crescimento de 1,7% em relação a 2007. Para o presidente da entidade, Abram Szajman, o desempenho mostra que os impactos da crise financeira mundial afetam todos os setores produtivos com intensidade e rapidez "muito além da prevista". "O ciclo de prosperidade vivenciado nos últimos anos chegou ao fim", declarou. Para 2009, a expectativa da Fecomercio-SP é de um volume de vendas inferior ao do ano passado.

No último mês do ano, as vendas do comércio varejista apresentaram queda de 6,8% no contraponto com o mesmo mês de 2007. O setor que mais influenciou a retração mensal foi o de Concessionárias de Veículos, com -13,7%, embora a queda registrada por Supermercados (-9,5%) tenha sido determinante para o resultado negativo por conta da grande participação do segmento no varejo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.