Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vendas do varejo caem 1,2% em setembro nos Estados Unidos

Washington, 15 out (EFE).- A inflação em nível de atacado continuou sua pausa em setembro passado, mês no qual as vendas neste setor diminuíram 1,2%, informou hoje o Governo dos Estados Unidos.

EFE |

O Departamento de Trabalho informou que o índice de preços ao produtor (IPP) caiu 0,4%, a segunda diminuição consecutiva.

Caso sejam excluídos os preços de alimentos, que aumentaram em setembro, e os da energia, que caíram, o núcleo da inflação no IPP foi de 0,4%.

A maior parte dos analistas calculou que o IPP desceria 0,6% e seu núcleo aumentaria 0,2%.

Em um ano o IPP aumentou 8,7%, principalmente como resultado dos aumentos dos preços da energia.

Já o relatório do Departamento de Comércio mostra que a queda do 1,2% na venda do varejo em setembro, a terceira consecutiva, foi a pior em três anos e é outro indício de que a economia dos EUA está em recessão.

A informação é mais significativa caso se considere que, justamente em julho, agosto e setembro os consumidores receberam cerca de US$ 150 bilhões do Governo em devolução de impostos cuja intenção era estimular o consumo.

A maior parte dos analistas esperava uma diminuição das vendas de varejo de 0,8% em setembro.

Os números ajustados do Departamento de Comércio sugerem que a despesa real dos consumidores no terceiro trimestre diminuiu pela primeira vez em 17 anos.

Nos EUA a despesa dos consumidores equivale a mais de 66% do Produto Interno Bruto (PIB). Por sua vez, as vendas no varejo equivalem a um terço das vendas finais na economia e a quase a metade da despesa dos consumidores.

A despesa dos consumidores foi o motor do crescimento econômico dos EUA e de boa parte do resto do mundo, que tem um enorme superávit comercial com este país, durante mais de uma década.

Entretanto, agora o endividamento das famílias, a queda dos preços das propriedades imobiliárias, o aumento dos preços da energia, a estagnação da receita e o panorama negativo do emprego aplacaram o apetite dos consumidores.

Em um ano as vendas no varejo diminuíram 1% e no terceiro trimestre foram 1% menores que no segundo.

As vendas foram fracas em setembro em quase todo tipo de lojas e comércios no varejo. Caso se exclua a queda de 3,8% nas vendas de veículos automotores, as vendas no varejo diminuíram 0,6% neste mês.

EFE jab/fal

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG