Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Vendas do comércio registram aumento recorde no primeiro semestre

Rio de Janeiro, 14 ago (EFE).- O volume de vendas do comércio aumentou 10,6% no primeiro semestre em relação ao mesmo período do ano passado e alcançou sua maior expansão semestral desde que o índice começou a ser medido, em 2001, informou hoje o IBGE.

EFE |

Nos 12 meses até junho, o aumento do volume de vendas foi de 10,1%, também recorde, segundo o IBGE.

O aumento da receita nominal foi de 15,9% no primeiro semestre, em comparação com a mesma época do ano passado, e de 14,5% nos 12 meses até junho frente ao período entre julho de 2006 e junho de 2007.

As vendas completaram quatro meses consecutivos de expansão em junho. O volume de vendas do varejo no sexto mês do ano cresceu 1,3% em comparação com maio, e 8,2% em relação ao mesmo mês de 2007.

Apesar do crescimento das vendas, o aumento de 9,4% no segundo trimestre ficou abaixo dos 11,8% registrados entre janeiro e março.

O setor que mais contribuiu para a expansão das vendas no primeiro semestre foi o de móveis e eletrodomésticos, com aumento de 18,5% frente aos seis primeiros meses do ano passado.

Esses resultados são "não apenas positivos, como superiores à média estabelecida no varejo", e continuam sendo explicados pela expansão do crédito; melhoria dos salários e "redução dos preços dos eletroeletrônicos como conseqüência da valorização do real frente ao dólar", segundo o IBGE.

O volume de vendas do setor de veículos e motos, partes e peças aumentou 22,3% no semestre, impulsionado pelos "menores juros, maiores prazos de financiamento e expectativas positivas quanto à manutenção do emprego".

Também registraram forte expansão das vendas no semestre os artigos de uso pessoal e doméstico (21,5%); combustíveis e lubrificantes (8,3%) e tecidos, vestuários e calçados (11,6%).

As vendas do setor de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo, que até alguns meses atrás impulsionavam o comércio e o próprio crescimento da economia, acumularam expansão semestral de 5,9%.

Esse desempenho, abaixo da média do setor, foi atribuído ao aumento dos preços dos alimentos nos últimos meses. EFE cm/wr/gs

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG