Tamanho do texto

O gigante varejista Carrefour superou as expectativas com uma alta de 5,5% das vendas no primeiro trimestre, impulsionada por uma melhora de seus negócios na França. As vendas totalizaram 23,9 bilhões de euros no primeiro trimestre, ante os 22,7 bilhões de euros registrados no mesmo período do ano passado.

O gigante varejista Carrefour superou as expectativas com uma alta de 5,5% das vendas no primeiro trimestre, impulsionada por uma melhora de seus negócios na França. As vendas totalizaram 23,9 bilhões de euros no primeiro trimestre, ante os 22,7 bilhões de euros registrados no mesmo período do ano passado. Os números superaram as projeções dos cinco analistas ouvidos pela Dow Jones, que esperavam 23,65 bilhões de euros em vendas. No Brasil, as vendas aumentaram 40,5% nos primeiros três meses do ano, para 2,7 bilhões de euros, em comparação com 1,9 bilhão de euros no primeiro trimestre de 2009. As vendas na América Latina aumentaram 30,8%, para 3,8 bilhões de euros, ante 2,926 bilhões de euros, na mesma base de comparação. Na França, o mercado mais importante da companhia, o Carrefour registrou um aumento de 2,1% das vendas no primeiro trimestre, para 9,79 bilhões de euros, puxado pelos negócios dos supermercados e por uma queda menor das vendas de seus grandes hipermercados, localizados fora das cidades, em comparação com os trimestres anteriores. Os fatores demográficos, o encolhimento das famílias e a concorrência de canais especializados em roupas e eletrônicos corroeram a popularidade dos hipermercados nos últimos anos. O Carrefour, que reestruturou recentemente seu comitê executivo, deve revelar em junho detalhes de seus planos para promover mudanças nas lojas de hipermercados. A companhia informou que planeja recomprar até 6% de suas ações. Os papéis da varejista subiram em torno de 20% nos últimos seis meses, superando a alta de 5% do índice CAC-40 da Bolsa de Paris, diante do aumento das expectativas para os planos de reestruturação da companhia. As ações do Carrefour fecharam cotadas a 37,87 euros nesta quinta-feira. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.