Tóquio, 18 dez (EFE).- As vendas de veículos novos no Japão poderiam cair em 2009, por causa da crise, para 4,86 milhões de unidades, abaixo dos 5 milhões pela primeira vez desde 1978, segundo a Associação de Fabricantes de Automóveis do Japão (Jama, em inglês).

A redução das vendas de carros de passeio, caminhões, ônibus e miniveículos em 2009 marcará o quinto ano consecutivo de queda e o nível mais baixo dos últimos 31 anos, segundo a Jama.

A associação prevê que, este ano, as vendas de veículos cairão 4,5% a respeito de 2007, para 5,11 milhões de unidades, devido à crise econômica global iniciada nos Estados Unidos.

A Jama prevê que, em 2009, a demanda veículos continuará fraca e que continuará afetando negativamente a queda do lucro empresarial e os níveis de emprego dos fabricantes.

"O panorama de vendas para o ano que vem é sombrio", disse o presidente da Jama, Satoshi Aoki, citado pela agência "Kyodo".

A associação japonesa prevê que, em 2009, as vendas nacionais de carros de passeio - sem incluir miniveículos, ônibus e caminhões - cairão 6,9%, para 3,01 milhões de unidades.

No caso dos miniveículos, espera-se que as vendas no Japão caíam 1,6%, para 1,85 milhão de unidades.

Para este ano que termina, a Jama prevê que as vendas de carros de passeio cairão 6%, para 3,23 milhões de unidades, enquanto as de miniveículos diminuirão para 1,88 milhão, 1,9% a menos que em 2007.

EFE icr/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.