SÃO PAULO - As vendas de materiais de construção, já deflacionadas, cresceram 19% em fevereiro, na comparação com o mesmo mês do ano passado, informou hoje a Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat). O resultado veio acima das expectativas do setor, que apontavam para uma alta de 15%.

Além disso, trata-se do quarto mês de variação positiva no indicador, após 12 meses de percentuais negativos.

O crescimento foi mais acentuado entre os materiais básicos do que entre os de acabamento, refletindo o aumento no número de obras em fase inicial de execução.

O faturamento deflacionado de materiais básicos apresentou crescimento de 22,06% em fevereiro contra igual mês de 2009. Já o faturamento dos materiais de acabamento registrou um aumento de 13,42%.

Já no comparativo com janeiro, o faturamento do setor caiu 4,15%, sendo que tanto o faturamento referente aos materiais básicos quanto o dos materiais de acabamento tiveram queda, de 4,45% e 3,56%, respectivamente. Segundo a Abramat, o motivo é o menor número de duas úteis no segundo mês do ano.

Quanto ao número de funcionários na indústria de materiais de construção, em fevereiro, houve uma expansão de 4,44% ante o fevereiro do ano passado. Na comparação com janeiro, entretanto, foi registrado declínio de 1,72%.

No bimestre, as vendas subiram 16,31% em relação aos primeiros dois meses de 2009. De acordo com a Abramat, esse percentual é superior à previsão de 15% de crescimento, nesta base comparativa, confirmando a retomada do crescimento do setor, após a crise de 2008.

A expectativa da Abramat para os próximos meses é de continuidade do crescimento, com a manutenção da desoneração do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os materiais de construção e a expansão do programa Minha Casa Minha Vida.

(Karin Sato | Valor)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.