Tamanho do texto

RIO - As vendas de cimento no mercado brasileiro atingiram 33,297 milhões de toneladas nos primeiros oito meses do ano, uma alta de 14,97% em relação ao observado entre janeiro e agosto do ano passado, quando foram vendidas 28,961 milhões de toneladas de cimento no país. De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (Snic), as exportações caíram 50,9% na mesma comparação, passando de 903 mil toneladas nos oito primeiros meses de 2007 para 443 mil toneladas entre janeiro e agosto deste ano.

Nos 12 meses encerrados em agosto, as vendas de cimento no mercado interno chegaram a 49,061 milhões de toneladas, 14,3% acima dos 42,907 milhões de toneladas vendidas no país nos 12 meses imediatamente anteriores.

Em agosto, as vendas foram de 4,6 milhões de toneladas no mercado interno, um crescimento de 8% frente aos 4,26 milhões de toneladas em agosto do ano passado. Na média de vendas por dia útil, o mercado interno consumiu 195,9 mil toneladas em agosto, 1,9% acima dos 192,3 mil toneladas por dia útil em julho e 14,8% a mais que as 170,6 mil toneladas em agosto do ano passado.

As vendas de cimento na Região Norte pularam de 139 mil toneladas em agosto do ano passado para 202 mil toneladas em igual mês deste ano, um crescimento de 44,7%, o maior entre as cinco regiões do país. A seguir vieram a Região Sul, com alta de 14,7%, de 595 mil toneladas para 682 mil toneladas em igual período comparativo, e a Região Nordeste, com crescimento de 11%, das 756 mil toneladas registradas em agosto do ano passado para 839 mil toneladas em agosto deste ano.

As vendas mais expressivas continuam com a Região Sudeste, que tiveram alta de 6,8% entre agosto do ano passado e agosto de 2008. No período, as vendas originadas no Sudeste pularam de 2,26 milhões de toneladas para 2,41 milhões de toneladas. A única região a registrar queda na comparação anual foi o Centro-Oeste, onde houve baixa de 9%. Em agosto deste ano foram vendidas 468 mil toneladas de cimento, contra 515 mil toneladas em agosto do ano passado.

(Rafael Rosas | Valor Online)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.