RIO DE JANEIRO (Reuters) - As vendas do comércio no país cresceram em maio, depois de ensaiar uma desaceleração em abril, e no acumulado do ano registram avanço de 10,9 por cento. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta terça-feira que em maio as vendas aumentaram 0,6 por cento frente ao mês anterior. A receita nominal teve alta de 1,3 por cento e foi a maior desde abril de 2003.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, as vendas do setor subiram 10,5 por cento e as receitas aumentaram 16,6 por cento, informou o IBGE em comunicado.

Segundo o economista Reinaldo Pereira, do IBGE, as vendas voltaram a um patamar normal depois da redução de ritmo em abril por um efeito pós-Páscoa. 'O resultado foi signicativo porque estamos voltando ao patamar dos três primeiros meses do ano', disse.

O segmento de hiper e supermecados pode estar aproveitando a alta da inflação para remarcar preços, acrescentou Pereira.

Nos últimos 12 meses, as vendas do varejo brasileiro cresceram 10,3 por cento, enquanto as receitas registraram expansão de 14,3 por cento.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier; Texto de Renato Andrade; Edição de Daniela Machado)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.