Tamanho do texto

Em comparação com junho do ano passado, as vendas caíram 16,7%, segundo o Departamento do Comércio dos Estados Unidos

selo

As vendas de imóveis nos Estados Unidos dispararam em junho, depois da forte queda vista em maio, por conta do fim de um crédito fiscal do governo. Segundo informou hoje o Departamento do Comércio do país, a alta foi de 23,6% em relação a maio, para uma taxa anual sazonalmente ajustada de 330 mil. Economistas esperavam aumento de 3,7%, para 311 mil.

Embora o nível das vendas tenha sido o segundo mais baixo desde 1963, o forte crescimento traz certa esperança em relação ao debilitado setor imobiliário norte-americano. Em comparação com junho do ano passado, as vendas caíram 16,7%. Os dados de maio foram revisados para queda de 36,7%, para o recorde de baixa de 267 mil. Originalmente, o Departamento do Comércio informou que havia ocorrido queda de 32,7% em maio, para 300 mil. A forte queda seguiu-se ao fim de um crédito fiscal do governo, que terminou em 30 de abril.

O preço médio de uma nova casa caiu 0,6% em junho, para US$ 213.400, ante os US$ 214.700 de junho do ano passado. Os dados também mostraram que os estoques de casas novas diminuíram 1,4% em junho, para cerca de 210 mil, ante os 213 mil de maio. A oferta mensal aos atuais níveis de venda está em 7,6, de 9,6 em maio. As informações são da Dow Jones.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.