Segmento de 2 dormitórios liderou as vendas, com alta de 20,9% no período; demanda por unidades de 3 quartos caiu 9,4% no mês

A comercialização de imóveis novos na Região Metropolitana de São Paulo cresceu 1,9% em abril em relação ao mês de março, totalizando 7.728 unidades, de acordo com pesquisa do Sindicato das Empresas de Compra, Locação e Administração de Imóveis Comerciais de São Paulo (Secovi-SP). O segmento de 2 dormitórios liderou as vendas, com alta de 20,9% no mesmo intervalo, enquanto a demanda por unidades de 3 quartos caiu 9,4%.

De acordo com o Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP, que é responsável pela pesquisa, o desempenho de comercialização medido pelo indicador Vendas sobre Oferta (VSO) passou de 23,3% em março para 26,2% em abril. No nicho de 3 dormitórios, o ritmo de comercialização avançou de 21,8% para 22,2%, enquanto para as unidades de 2 dormitórios, a velocidade de venda passou de 32,4% para 42,7% no período.

A capital concentrou 41,9% das vendas da região em abril. Considerando a composição das vendas por segmentação de dormitórios, é clara a diferença no comportamento das unidades de 2 dormitórios. Esse nicho representa 43% das vendas na Região Metropolitana contra 36,6% na cidade de São Paulo.

No segmento de três dormitórios, a participação é de 32,5% na capital e de 39,3% na Grande São Paulo. Segundo Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP, a concentração das unidades de quatro dormitórios na cidade de São Paulo, que respondeu pela comercialização de 454 imóveis de um total de 672 unidades do segmento negociadas na região em abril, explica parte desse resultado.

No acumulado do ano até abril, a vendas da Região Metropolitana somaram 24.525 unidades. A cidade de São Paulo foi responsável por 47,7% do total negociado no período, com 11.697 unidades vendidas. As demais cidades responderam pela venda de 12.828 moradias, equivalente à participação de 52,3% do total escoado na região neste ano.

De acordo com dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), o volume total de moradias lançadas no período foi de 18.800 unidades no Estado. Em termos de lançamento, a cidade correspondeu a uma fatia de 45,5%, com 8.563 imóveis colocados em oferta de janeiro a abril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.