Tamanho do texto

Washington, 24 nov (EFE) - As vendas de casas e apartamentos usados caíram 3,1% em outubro a uma taxa anual de 4,98 milhões de unidades, informou hoje a Associação Nacional de Agentes de Bens Imobiliários. Em um ano as vendas baixaram 16%, e a maioria dos economistas esperava que a taxa anual diminuísse aproximadamente em cinco milhões de unidades no mês passado. O economista principal da associação, Lawrence Yun, disse que a cautela dos consumidores é compreensível no contexto de uma situação econômica geral de restrição do crédito, crescente desemprego e queda de preços. Muitos compradores potenciais parecem ter se retirado do mercado devido ao colapso da bolsa de valores e a deterioração das condições econômicas, destacou. Temos condições favoráveis em matéria de preços, no sentido de que são mais acessíveis, mas é necessário mais do que isso para que os compradores que tenham emprego se sintam confiantes e comprem, disse Yun. Por isso, é crucial nestes momentos um estímulo para o imóvel para que os compradores se sintam mais encorajados, para que se reduza o estoque e se estabilizem os preços, acrescentou. Sem uma estabilização dos preços, não haverá recuperação econômica.

O relatório de hoje mostrou que a quantidade de casas à venda caiu 0,9% em outubro, até 4,23 milhões de unidades, ou seja, uma disponibilidade de 10,2 meses ao ritmo atual de vendas.

O preço médio de venda desceu 11,3% em um ano e é de US$ 183.300, o menor nível desde março de 2004. EFE jab/db