Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Venda de carros no País cai pela 1ª vez desde 2006

No mês de outubro foram vendidos no Brasil 239,2 mil veículos novos, um volume 2,1% menor ante o registrado no mesmo mês de 2007. Foi a primeira queda no comparativo anual em mais de dois anos.

Agência Estado |

A indústria automotiva vinha batendo sucessivos recordes de vendas na base comparativa anual desde junho de 2006. Em relação a setembro deste ano, a queda foi de 10,9% nos negócios de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Segundo as montadoras, a restrição ao crédito provocada pela crise global freou a venda no País, onde 70% dos negócios são financiados. O recuo também foi forte entre frotistas. Agora, o mercado aguarda para esta semana a liberação de crédito mais acessível por parte dos bancos oficiais para o financiamento de carros novos e usados, ação prometida aos executivos da indústria automotiva na última sexta-feira (dia 31) pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Ambos informaram que o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal vão atuar mais fortemente no crédito à veículos, via financiamento direto ao consumidor, parcerias e compra de carteira de bancos atuantes no ramo.

Em várias lojas de São Paulo, as consultas caíram mais de 50% ontem, segundo vendedores. Só as vendas de automóveis e comercias leves caíram 3,3% na comparação com outubro de 2007 e 11,6% em relação a setembro deste ano, somando 224,9 mil unidades, segundo dados de licenciamentos. Porém, no ano, o saldo ainda é bastante positivo. Foram vendidos desde janeiro até o mês passado 2,32 milhões de automóveis e comerciais leves, 23,1% a mais que em igual período de 2007. Com caminhões e ônibus, o número sobe para 2,44 milhões de unidades, 23,4% a mais que no ano passado. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: home

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG