Publicidade
Publicidade - Super banner
enhanced by Google
 

Variação cambial gera prejuízo trimestral de R$ 474 mi para a Gol

SÃO PAULO - Prejudicada por perdas financeiras, a GOL Linhas Aéreas Inteligentes fechou o terceiro trimestres com prejuízo líquido de R$ 474,39 milhões, que contrasta com lucro líquido de R$ 49,41 milhões em igual período do ano passado. Apesar do resultado operacional negativo, o que derrubou a companhia foram as despesas financeiras, com destaque para as perdas com variação cambial, principalmente relativos aos passivos líquidos da companhia denominados em moeda estrangeira. O resultado financeiro líquido ficou negativo em R$ 349,43 milhões.

Valor Online |

Em igual período do ano passado, tal linha do balanço apresentava ganho de R$ 16,98 milhões. Os números respeitam o padrão BR GAAP.

No trimestre, a receita operacional líquida da companhia apresentou crescimento de 34,3%, totalizando R$ 1,725 bilhão. Por outro lado, o total das despesas operacionais subiu 38,4%, somando R$ 1,754 bilhão. Com isso, o resultado operacional ficou negativo em R$ 28,82 milhões, contra R$ 17,64 milhões gerados em igual período do ano passado.

Seguindo o padrão contábil norte-americano (US GAAP), o prejuízo da companhia ficou em R$ 294,3 milhões, contra ganho de R$ 45,5 milhões em mesmo período do ano passado, reflexo, também, do impacto da variação cambial negativa de R$ 261,8 milhões e resultado negativo de hedge de R$ 48 milhões.

Ainda no modelo US GAAP, a receita operacional líquida subiu 37,2%, para R$ 1,788 bilhão, enquanto as despesas operacionais cresceram 35,7%, para R$ 1,727 bilhão. Com isso, o resultado operacional foi positivo em R$ 61,2 milhões, alta de 99% sobre os R$ 30,75 milhões do terceiro trimestre do ano passado.

A geração de caixa medida pelo Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) cresceu 85,5%, para R$ 100 milhões, com margem de 5,6% (alta de 1,4 ponto percentual). Já o Ebitdar, que desconsidera também o gasto com arrendamento de aeronaves, apresentou alta de 34,4%, para R$ 259,9 milhões, com margem de 14,5%, leve queda de 0,4 ponto percentual no comparativo anual.

Ainda seguindo o modelo norte-americano, o resultado financeiro ficou negativo em R$ 399,79 milhões, contra receita de R$ 31,59 milhões. Além das perdas cambiais e com hedge, a empresa enfrentou maior pagamento de juros, que aumentou de R$ 33,19 milhões para R$ 96,43 milhões.

Leia mais sobre Gol

Leia tudo sobre: gol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG